DIREÇÃO DE ARTE: HISTÓRIA DA ARTE – HISTÓRIA DA DANÇA

Nesta página encontramos o programa de ensino da disciplina de História da Dança destinada ao curso de Direção de Arte – EMAC UFG. O programa é adaptado da disciplina de História da Dança para o curso de Dança licenciatura. Seu foco de desenvolvimento será estabelecer as relações da dança com o campo de pesquisa e atuação da direção de arte. Portanto, cada um dos conteúdos a serem desenvolvidos sempre estabelecerão as correlações com os estudos visuais e audiovisuais, a fotografia, o cinema, o vídeo, a publicidade.

PLANO DE ENSINO

 

CURSO DIREÇÃO DE ARTE – MODALIDADE BACHARELADO

 

DISCIPLINA HISTÓRIA DA ARTE III (HISTÓRIA DA DANÇA)

 

ANO 2011 – SEMESTRE II

 

PERÍODO

 

CARGA HORÁRIA:  SEMANAL : 2  / SEMESTRAL: 32

 

PROFESSOR DR. MARCIO PIZARRO NORONHA

 

 

 

EMENTA

Introdução a história da dança no ocidente e suas relações com o campo das artes, com a cultura e a sociedade. Panorama histórico da dança a partir dos períodos da pré-história, clássico, moderno e contemporâneo.

 

 

OBJETIVOS

  • Identificar uma cronologia geral da história da dança dentro de um enquadre teórico e crítico.
  • Estudar, analisar e compreender os movimentos artísticos e estéticos na história da dança.
  • Desenvolver um estudo histórico, crítico e historiográfico da dança em suas diferentes manifestações culturais, religiosas e artísticas.
  • Refletir acerca das relações entre a história e a estética.

 

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Unidade I. Origens, definições, conceitos. Dança e religiosidade. Dança social.  Dança enquanto Arte. Reflexões teóricas em torno da História da Dança.

 

Unidade II. A dança das cortes e a dança cênica. O Bugaku. A dança nas cortes chinesa e japonesa. O Ballet. Século XVIII. Século XIX. Diaghilev. O Ballet russo. Balanchine e o Ballet americano.

 

Unidade III. Dança Moderna. Delsarte e Dalcroze. Mary Wigman. Ruth St. Denis. Ted Shawn. Isadora Duncan. Martha Graham. Doris Humphrey. Rudolf von Laban. Erick Hawkings. Merce Cunningham. Paul Taylor. Artes norte-americanas da dança: O tap, o vaudeville, o jazz, Broadway e Hollywood dance, Hip-hop dance. O Musical, FILM DANCE e VIDEO DANCE.

 

Unidade IV. Dança contemporânea e na contemporaneidade. Coreógrafos pós-moderno. Dança contemporânea no mundo. Artistas interartísticos e transmidiais. Meredith Monk. Joe Istre. Jody Oberfelder. E outros. Retomando as reflexões teóricas em torno da História da Dança.

 

 

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

 

Aulas expositivo-dialogadas; Uso de material visual e audiovisual; estudo histórico, historiográfico e crítico da dança enquanto arte, fenômeno, cultura e religião (religiosidade); Leitura, fichamento e apreciação crítica de textos; trabalhos individuais e em grupo com apresentação oral e escrita (seminários). As quatro unidades da disciplina serão tratadas de modo transversal, abordando as relações entre história, teoria e crítica da arte e da dança e sua aplicação ao campo específico da Direção de Arte. Desse modo, cada discente observará a História da Dança enquanto Arte do ponto de vista da direção de arte, da fotografia, do cinema, da construção de objetos relacionais (performáticos e cênicos) e do design (seja o design de ambiências, seja o design de produtos).

 

 

CRONOGRAMA – CALENDÁRIO

 

 

AGOSTO (4 ENCONTROS)

 

04 – AULA 1 – SEMANA DE PLANEJAMENTO EMAC.

 

11 – AULA 2 – CALOURADAS

 

18 AULA 3 – Aula expositiva. Origens e definições: dança. Dança e as categorias tempo, espaço, corpo, esforço ou energia (dinâmica). Apreciação. Dança e religião. Dança, cultura e sociedade. Dança social. Danças de corte. Danças de trabalho. Danças de guerra. Dança comunal (comunidades étnicas e cultura). Arte e Dança. FILMES: BARAKA (DIREÇÃO RON FRICKE); KOYAANISQATSI (DIREÇÃO GODFREY REGGIO); DOCUMENTÁRIO: DANÇAS BALINESAS: A DANÇARINA E A FEITICEIRA.

 

SEMINÁRIO DE HISTORIOGRAFIA – UFOP – MARIANA MG.

 

25 AULA 4  – Aula expositiva. Origens e definições: dança. Dança e as categorias tempo, espaço, corpo, esforço ou energia (dinâmica). Apreciação. Dança e religião. Dança, cultura e sociedade. Dança social. Danças de corte. Danças de trabalho. Danças de guerra. Dança comunal (comunidades étnicas e cultura). Arte e Dança. FILMES: BARAKA (DIREÇÃO RON FRICKE); KOYAANISQATSI (DIREÇÃO GODFREY REGGIO); DOCUMENTÁRIO: DANÇAS BALINESAS: A DANÇARINA E A FEITICEIRA.

Aula expositivo-audiovisual. Filme: Baraka.

 

ENCONTRO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA – UFG – GOIÂNIA – 29 DE AGOSTO A 01 DE SETEMBRO – CAMPUS SAMAMBAIA.

 

 

SETEMBRO (5 ENCONTROS)

 

01 AULA 5 – Aula expositivo-audiovisual. Dança, cultura sociedade.

 

TRABALHO EM GRUPOS. FILMES. Resenha dos filmes:

O Baile;

O poder vai dançar;

Retratos da vida;

Zorba, o grego;

Dançando no escuro;

Dançar – despertar de um desejo;

Dança para o sucesso (Passo a Due)

Billy Elliot;

Cisne Negro;

Happy Feet.

 

TAREFA: Refletir acerca do lugar da dança e do campo cênico musical no sentido político, cultural, social, religioso, psicológico (psíquico), através dos filmes indicados.

 

05 A 07 SETEMBRO – ABRACE – ENCONTRO.

 

07 SETEMBRO – FERIADO – INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

 

08 AULA 6 – CONTINUAÇÃO DA ATIVIDADE DO DIA ANTERIOR.

 

15 AULA 7 – Aula expositiva. DANÇA ENQUANTO ARTE. Da corte real à dança cênica (dança teatral). As danças nas cortes chinesa e japonesa. A história do ballet. A era Diaghilev. Michael Fokine e Vaslav Nijinsky. Os desenvolvimentos europeus e norte-americanos. Ballets e bailarinos: séculos XVIII-XX. A dança moderna. Iniciadores: Isadora Duncan. Ruth St. Denis e Ted Shawn. François Delsarte e Émile Jaques-Dalcroze. Mary Wigman. Primeira geração: Rudolf von Laban. Martha Graham. Doris Humphrey. Charles Weidman. Segunda geração: Erick Hawkins. Merce Cunningham. Paul Taylor. A dança da segunda metade do século XX e século XXI. Dança contemporânea. Dança e pós-modernidade etc. dança e mundo globalizado. O Judson dance theatre. O pilobolus. Bill T. Jones. Maurice Béjart. Twyla Tharp. Robert Joffrey. Tanztheatre e Pina Bausch. Nederlands Dans Theater e Jiri Kylian. Butoh e Tatsumi Hijikata & Kazuo Ohno. Meredith Monk. Fernando Bujones. Karole Armitage. Lucinda Childs. Anne Teresa de Keersmaeker. David Parsons.

Vídeos: A pequena bailarina; Picasso e a dança; A história do Bolshoi.

Vídeos: Ballet moderno e contemporâneo. Dança contemporânea. Vídeos. Proust. Sonhos de inverno. Ensaio geral (festival de Nancy). Mozart Tango (Bejart). As bacantes (versão andaluz).

 

22 AULA 8 – Aula expositiva. O tap. O vaudeville. O jazz dance. O teatro musical: Broadway dance. O dança filmada. O filme de dança (filme musical). Hollywood dance. Josephine Baker. Gene Kelly. Gingers Rogers. Fred Astaire. Cyd Charisse. Leslie Caron. FILME: WEST SIDE STORY (1961). Bob Fosse. John Travolta. Patrick Swayze. O Baile de Ettore Scola. Dança e videoclipe: Michael Jackson e Madonna. O hip-hop. Os fenômenos juvenis de High School Musical e Glee.

 

CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA – UFG – JATAÍ – 26 A 30 DE SETEMBRO – CAMPUS JATAÍ.

 

29 AULA 9 – AULA NÃO-PRESENCIAL. ATIVIDADE EM GRUPOS. FILMES. RESENHA SOBRE A VISÃO DA DIREÇÃO DE ARTE, FOTOGRAFIA, CENOGRAFIA-OBJETOS-FIGURINOS. DANÇA-TEATRO. FILME. PINA BAUSCH. DANÇA-ÓPERA. FILME. SACHA WALTZ.

 

 

OUTUBRO (4 ENCONTROS)

 

ENCONTRO DE HISTÓRIA DO IFG – GOIÂNIA – 04 a 07 DE OUTUBRO – IFG GOIÂNIA.

 

06 AULA 10 –  Aula expositiva. O tap. O vaudeville. O jazz dance. O teatro musical: Broadway dance. O dança filmada. O filme de dança (filme musical). Hollywood dance. Josephine Baker. Gene Kelly. Gingers Rogers. Fred Astaire. Cyd Charisse. Leslie Caron. FILME: WEST SIDE STORY (1961). Bob Fosse. John Travolta. Patrick Swayze. O Baile de Ettore Scola. Dança e videoclipe: Michael Jackson e Madonna. O hip-hop. Os fenômenos juvenis de High School Musical e Glee.

TRABALHO INDIVIDUAL. FILMES. ORIENTAÇÃO INDIVIDUAL PARA OS TRABALHOS. Cada aluno deverá desenvolver uma pesquisa sobre um filme de dança. Estudar o gênero do filme. Analisar o contexto de produção do filme. Analisar os conteúdos do filme. O papel da dança no enredo do filme. Estilos de dança. Relações  da dança com as demais artes, com ênfase para a relação entre dança e cinema, dança e fotografia, dança e objetos relacionais, dança e design.

LEMBRETE: As quatro unidades da disciplina serão tratadas de modo transversal, abordando as relações entre história, teoria e crítica da arte e da dança e sua aplicação ao campo específico da Direção de Arte. Desse modo, cada discente observará a História da Dança enquanto Arte do ponto de vista da direção de arte, da fotografia, do cinema, da construção de objetos relacionais (performáticos e cênicos) e do design (seja o design de ambiências, seja o design de produtos).

 

12 OUTUBRO – FERIADO NOSSA SRA. APARECIDA

 

13 AULA 11 – TRABALHO AVALIATIVO DA DISCIPLINA. AULA COM A PROFESSORA ISABELA MENEGAZZO. (ESTÁGIO DOCÊNCIA MESTRADO EM HISTÓRIA – FH – UFG). TRABALHO EM GRUPOS. FILMES MUSICAIS, FILMES DANÇADOS, BROADWAY AND HOLLYWOOD DANCE.

Cada GRUPO deverá desenvolver uma pesquisa sobre um filme de dança. Estudar o gênero do filme. Analisar o contexto de produção do filme. Analisar os conteúdos do filme. O papel da dança no enredo do filme. Estilos de dança utilizados no corpo do filme. Modelos de corpo humano que estão sendo referidos. Figurino de dança. Relações da dança com as demais artes, com ênfase para a relação entre dança e cinema.

Observação:

Como se trata de um curso voltado para a formação em direção de arte, o grupo deverá realizar a seguinte tarefa. Escolher uma cena musical do filme e analisar os seguintes aspectos: fotografia; ambientação e cenografia; figurino e modelo de corpo; objetos cenográficos e objetos relacionais (quando os objetos fizerem alguma referência direta ao corpo dos dançarinos ou quando forem integrados às ações da dança e às células coreográficas). Os grupos devem realizar uma produção de cena, utilizando uma versão interpretada da cena original e justificando suas escolhas.

O GRUPO DEVE REALIZAR UM VÍDEO DE, NO MÁXIMO, 3 MINUTOS. E DEPOIS, REGISTRAR EM VÍDEO A APRESENTAÇÃO E JUSTIFICATIVA DO TRABALHO (PORTFOLIO AUDIOVISUAL OU EM FORMATO ELETRÔNICO).

AS ATIVIDADES PROPOSTAS ENVOLVEM OS SEGUINTES NÍVEIS DE TRABALHO: DIREÇÃO DE VÍDEO, DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA, DIREÇÃO DE ARTE.

        

18 A 20 DE OUTUBRO – REUNIÃO DO ENGRUPE – GRUPOS DE PESQUISA EM DANÇA – UEM – MARINGÁ, PARANÁ

 

20 AULA 12 – TRABALHO AVALIATIVO DA DISCIPLINA. CONTINUAÇÃO DA AULA ANTERIOR. PROFESSOR ISABELA MENEGAZZO.

 

24 E 25 DE OUTUBRO – III CONGRESSO DE GINÁSTICA GERAL E DANÇA DO CENTRO-OESTE.

 

27 AULA 13 – TRABALHO AVALIATIVO DA DISCIPLINA. CONTINUAÇÃO DA AULA ANTERIOR. PROFESSOR MARCIO PIZARRO NORONHA.

 

28 A 31 DE OUTUBRO – CONGRESSO DE MODA FAV UFG.

 

 

NOVEMBRO (4 ENCONTROS)

 

02 NOVEMBRO – FERIADO FINADOS.

 

03 AULA 14 –  TRABALHO AVALIATIVO DA DISCIPLINA. CONTINUAÇÃO DA AULA COM PROFESSORA ISABELA MENEGAZZO.

 

03 A 05 DE NOVEMBRO EVENTO DANÇA E NARRATIVA – FEF UFG.

 

07 A 09 DE NOVEMBRO – ENCONTRO HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE – UDESC – FLORIANÓPOLIS – SC

 

10 AULA 15 – TRABALHO AVALIATIVO DA DISCIPLINA. CONTINUAÇÃO DA AULA ANTERIOR. PROFESSOR MARCIO PIZARRO NORONHA.

 

12 A 15 NOVEMBRO – CONGRESSO PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO – UNB.

 

15 NOVEMBRO – FERIADO PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA.

 

16 A 20 DE NOVEMBRO – CONGRESSO CIEAA – UEG.

 

17 AULA 16 – APRESENTAÇÕES DE TRABALHOS FINAIS. Em sala de aula. Presença da discente mestranda em estágido docência Isabela Menegazzo.

 

18 A 30 DE NOVEMBRO – EVENTO EMAC E FEF. FUGA.

 

24 AULA 17 – APRESENTAÇÕES DE TRABALHOS FINAIS. Em sala de aula. Presença da discente mestranda em estágio docência Isabela Menegazzo.

 

 

DEZEMBRO (3 ENCONTROS)

 

01 AULA 18 – APRESENTAÇÕES DE TRABALHOS FINAIS. APRESENTAÇÃO PÚBLICA NA FEF – CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA, DURANTE A SEMANA DE ATIVIDADES DOS CURSOS DA FEF.

Observação. Provavelmente, as apresentações ocorrerão em conjunto com a turma de História da Dança, no dia 02 de dezembro de 2011.

ATIVIDADES DO CURSO DE DANÇA NOS DIAS 01, 02 E 03 DE DEZEMBRO. APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS FINAIS DE DISCIPLINAS.

 

08 AULA 19 – RECUPERAÇÃO.

 

15 AULA 20 – RECUPERAÇÃO.

 

 

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Produção textual; desempenho oral; leitura crítica de um produto estético fílmico no campo da dança; Pontualidade; senso de organização e responsabilidade; Capacidade de atuação individual e em grupos. RELEMBRANDO: As quatro unidades da disciplina serão tratadas de modo transversal, abordando as relações entre história, teoria e crítica da arte e da dança e sua aplicação ao campo específico da Direção de Arte. Desse modo, cada discente observará a História da Dança enquanto Arte do ponto de vista da direção de arte, da fotografia, do cinema, da construção de objetos relacionais (performáticos e cênicos) e do design (seja o design de ambiências, seja o design de produtos).

 

 

REFERÊNCIAS

 

BIBLIOGRÁFICAS:

 

BRITTO, Fabiana Dultra. Temporalidade em dança: parâmetros para uma história contemporânea. Belo Horizonte: Fabiana Dultra Britto editora, 2008.

DIDIER-WEILL, Alain. Invocações: Dionísio, Moisés, São Paulo e Freud. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 1999.

DILS, Ann and Ann Cooper Albright, eds. Moving History / Dancing Cultures: A Dance History Reader. Middletown, CT: Wesleyan University Press, 2001.

DUVIGNAUD, Jean. Festas e civilizações. Fortaleza e Rio de Janeiro: EdUFC e Tempo Brasileiro, 1983.

GOLDBERG, Rose-Lee. A arte da performance. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

LIHS, Harriet. Appreciating dance. A guide to the world´s liveliest art.  Hightstown, Canada: Princeton Book Company, Publishers, 2009. Fourth edition.

MORGENROTH, Joyce. Speaking of dance. New York and London: Routledge, 2004.

SOUZA, José Fernando Rodrigues de. As origens da Modern Dance: uma análise sociológica. São Paulo: Annablume, UCAM, 2009.

VALÉRY, Paul. Degas dança desenho. São Paulo: Cosac&Naify, 2003.

 

VIDEOGRAFIA

 

COREOGRAFIAS:

 

CARMEN. COREOGRAFIA ROLAND PETIT.

CINDERELLA. COREOGRAFIA FREDERIK ASHTON.

COPPELIA.

O CORSÁRIO. COREOGRAFIA DE PETIPA.

DON QUIXOTE. COREOGRAFIA DE PETIPA E GORSKY.

O SONHO (SONHOS DE UMA NOITE DE VERÃO). COREOGRAFIA FREDERIK ASHTON.

GISELLE.

O QUEBRA-NOZES. COREOGRAFIA BALANCHINE.

A BELA ADORMECIDA. COREOGRAFIA PETIPA.

O LAGO DOS CISNES. COREOGRAFIA PETIPA.

CAGE / CUNNINGHAM.

 

FILMOGRAFIA:

 

ANOS 1930 E 1940.

UM AMERICANO EM PARIS. (1951)

CANTANDO NA CHUVA. (1952)

BEIJE-ME KATE. (1954)

SETE NOIVAS PARA SETE IRMÃOS. (1954)

O REI E EU. (1956)

WEST SIDE STORY. (1961)

ISADORA. (1968)

CABARET. (1972)

SATURDAY NIGHT FEVER. (1977)

THE WIZ. (1978)

HAIR. (1978)

ALL THAT JAZZ. (1979)

FAME. (1980)

GREASE. (1982)

FLASHDANCE. (1983)

STAYING ALIVE. (1983)

FOOTLOOSE. (1984)

A CHORUS LINE. (1985)

DIRTY DANCING. (1987)

SALSA. (1988)

GREASE 2. (1990)

SHALL WE DANCE. (1997)

CATS. (1997)

LES MISERABLES. (1998)

DANCE WITH ME. (1998)

BILLY ELLIOT. (2000)

MOULIN ROUGE. (2001)

CHICAGO. (2002)

DIRTY DANCING: HAVANA NIGHTS. (2004)

RENT. (2005)

THE PRODUCERS. (2005)

HAPPY FEET. (2006)

DREAMGIRLS. (2006)

HIGH SCHOOL MUSICAL 2. (2007)

HAIRSPRAY. (2007)

HIGH SCHOOL MUSICAL 3. (2008)

GLEE. (2010)

 

SITES

 

www.addicted2salsa.com

www.andalucia.com/flamenco/nuevoflamenco.htm

www.cyberdance.org

www.balletmagnificat.org

www.dancecritics.org

www.dancehorizons.com

www.dancemagazine.com

www.danceofuniversalpeace.org

www.flamenco.org

www.flamenco-world.com/flamenco.htm

www.isadoraduncan.org

www.laban.org

www.marthagrahamdance.org

www.merce.org

www.meredithmonk.org

www.twylatharp.org

www.whirlingdervishes.org

www.sacreddanceguild.org

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s