Das instalações às intervenções

Das Instalações às Intervenções- Hipervenções, Transvenções Urbanas e os Moldes de Alocação em Arte

Oficina de arte contemporânea voltada para o estudo interartístico-intermidial e a pesquisa em performances (body art and live art).

FOTO PERFORMANCE

FOTO HÁPTICA - DANI D'EMILIA, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA

Neste curso, com um foco nas relações entre as linguagens visuais, audiovisuais e cênicas, com ênfase para os pesquisadores da dança e da performance, tratamos do desenvolvimento de uma história de conceitos e da “caixa de ferramentas” para os pesquisadores nas artes temporais-espaciais-corporais.

FOTO PERFORMANCE

FOTO HÁPTICA - DANI D'EMILIA, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

A instalação é observada como a resultante de um procedimento topológico-topográfico-cartográfico. Nela predominam as formas de transformação do espaço em lugar de pertencimento, de territorialização e de identificação.

FOTO PERFORMANCE

FOTO HÁPTICA - DANI D'EMILIA, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

Sigo o jogo proposto por Louise Bourgeois de pensar a instalação como sendo uma forma e um pensamento COVIL. O covil é uma organização que compartilha uma linguagem e uma prática. No caso específico da vida humana, o covil é uma reunião ou um topoi para a reunião em torno do medo que temos dos outros.

O covil é também uma forma do pensamento-cova, sepultura, lugar do corpo-cadáver.

As formas da intervenção e da (a)locação são modos de lidar com rotas maximalizadas e rotas mínimas. De um lado a expansão para uma ordem virtual e para a invenção de espaços de convivência. Do outro, a perspectiva das ocupações de cunho sensorial e existencial e um modo de sentir e pensar embasado no raciocínio da hospitalidade.

FOTO HÁPTICA - MIGUEL SISTO JR., MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

FOTO PERFORMANCE

FOTO HÁPTICA MIGUEL SISTO JR, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

FOTO HÁPTICA MIGUEL SISTO JR, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA.

FOTO HAPTICA MIGUEL SISTO JR, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

FOTO HAPTICA MIGUEL SISTO JR, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

FOTO HÁPTICA MIGUEL SISTO JR, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

FOTO HÁPTICA MIGUEL SISTO JR, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

NESTA OFICINA DE PESQUISA E AÇÃO, NÃO FICAMOS RESTRITOS AO CAMPO DOS CONCEITOS OPERACIONAIS E EXPERIMENTAMOS UMA PRÁTICA ORIENTADA NO PRINCÍPIO DAS AMBIÊNCIAS, DA CONFIGURAÇÃO DE PARÂMETROS PARA O USO, A CIRCULAÇÃO E A CRIAÇÃO DE ZONAS DE CONFORTO (E HABITABILIDADE), PRODUZINDO GRUPOS DE ROTAS HÁPTICAS – VISÃO TÁTIL COORDENADA ENTRE VISÃO-TATO-LOCOMOÇÃO.

Os mapas afetivos (Giuliana Bruno) que tinham como premissa parâmetros de ordem narrativa e correlacionando o afeto à cognição.

O conceito que desenvolvi para a rota háptica não se encontra centrado neste modelo de narração. A premissa é a do encontro do corpo com a cidade e seus equipamentos. Daí advirem alguns elementos de mimese, nos termos de Lacoue-Labarthe.

Destes elementos de mimetização, passo para a perspectiva de um corpo comunicacional, o corpo como ponte entre vãos, intervalos.

FOTO HÁPTICA - ANTES - ISABELA MENEGAZZO, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

FOTO HÁPTICA - MENINA - BEL MENEGAZZO, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

FOTO HÁPTICA - PONTES - BEL MENEGAZZO, MARCIO PIZARRO E COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG).

NO FESTIVAL DE DANÇA DE JUIZ DE FORA (MG, 2011, JULHO) FORAM REALIZADAS DIVERSAS EXPERIMENTAÇÕES COM AS ROTAS HÁPTICAS ATRAVÉS DE UMA OFICINA COM COLETIVOS DE ARTISTAS LOCAIS E PROFESSORES PESQUISADORES EM ARTE DA UFJF.

A PRODUÇÃO E DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA ENTROU EM DIÁLOGO COM DIVERSOS PESQUISADORES DO GRUPO INTERARTES E CONVIDADOS ALOCADOS NAS CIDADES DE PORTO ALEGRE, UBERLÂNDIA E GOIÂNIA – FRANTZ, MIGUEL SISTO JR., DANI D’EMILIA, CINTIA GUIMARÃES, ISABELA MENEGAZZO, MICHAEL VALIM E LUCIANA MEDEIROS.

ALGUMAS IMAGENS DISPONIBILIZADAS NESTE BLOG.

FOTOGRAFIAS PRODUZIDAS POR FRANTZ A PARTIR DO CONCEITO DE ROTA HÁPTICA / FOTO HÁPTICA DE MARCIO PIZARRO E PRODUÇÃO FOTOGRÁFICA E COMPOSIÇÃO DO COLETIVO DE ARTISTAS DE JUIZ DE FORA (MG). PARTINDO DA DESCONSTRUÇÃO DA FRASE “VOCÊ ESTÁ NO CENTRO HISTÓRICO DE JUIZ DE FORA”, FRANTZ REALIZA UM EXPERIMENTO ENTRE A POESIA VISUAL-CONCRETA E A MANIPULAÇÃO DE IMAGENS DE CUNHO PICTÓRICO ENCONTRADAS POR UM OUTRO NOS INTERSTÍCIOS DO ESPAÇO URBANO. ASSIM, TEMOS PINTURA, IMAGEM GERADA NA ROTA HÁPTICA, PINTURA TÁTIL E PINTURA EM MÍDIA ELETRÔNICA.

VOCÊ ESTÁ ONDE

VOCÊ ESTÁ ONDE VOCÊ É

VOCE ESTÁ NO

ONDE VOCÊ ESTÁ

ONDE VOCÊ É

ONDE VOCÊ É VOCÊ

MARCIO PIZARRO NORONHA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s